domingo, 15 de abril de 2018

I Love Trucks Ponto Cruz



 Não eu não amo caminhões, mas esta semana inicie um novo bordado para o Love Quilts Brasil,  para completar a quantidade necessária de bordados em ponto cruz para atender um menino que escolheu o tema Caminhões para o seu quilt.
Escolhi o Semi do I Love Trucks desenhado por Cheri Miller, publicado por Imaginating.  Trata-se do primeiro caminhão ao alto a direita. 


Aqui no Brasil utilizamos o tecido Etamine para bordar ponto cruz. Ele é 100% algodão e tem a trama equivalente ao Aida 11. 

Os blocos do projeto terão um tamanho final de 30cm (aproximadamente 12"), por este motivo precisei diminuir 34 pontos, no comprimento  para que o gráfico ficasse de tamanho máximo ideal. Já que o gráfico original tem 134 pontos X 46 pontos.

Quarta-Feira  11 Abril 2018
Mostro pra vocês a evolução dia a dia. 

Inicie na  Quarta-feira e bordei por aproximadamente uma hora diariamente,  a tarde enquanto assistia TV e ainda podia usufruir da luz do dia.


Quinta -Feira 12 Abril 2018

Sexta-Feira 13 Abril 2018
Decidi também incluir outra faixa mais abaixo pois  não gosto de bordar grandes áreas com na mesma cor, fico entediada e parece que o trabalho não rende. Mesmo assim creio que ficará bem alegre.



Sábado 14 Abril 2018

Para hoje quero terminar a área em branco da Cabine e iniciar o contorno.  Ainda falta terminar o azul da carroceria mas isto provavelmente ficará para amanhã.





E você está fazendo algum trabalho manual que inclua uma ou mais agulhas? 


Participe da Link Party Slow Sunday Stitching e mostre seu trabalho, ou visite e se inspire.




sábado, 14 de abril de 2018

Retalhos amarelos - Oh Happy Scrap!

Decidi trabalhar esta semana dando a chance para aqueles pequenos retalhos amarelos, ganharem um lugar ao Sol. Como é bom aproveitar todos os retalhos pequenos e fazer algo único.

E como pequenos blocos requerem pequenos retalhos. Esta foi a semana de costurar os menores blocos que estou fazendo durante o Desafio Rainbow Scrap  Challenge em 2018.

Usei retalhos de  1 ¾  polegadas ou 4,5cm,   para montar o bloco de 6"  -  Cruz Vermelha.

Assim que tirei a foto acima percebi um erro e refiz o bloco, só que depois esqueci de fotografá-lo em detalhe. Mas na  foto da coleção abaixo ele já está correto. Perceberam a diferença?

Estes são os blocos feitos de Janeiro a Abril:

















E retalhos de  1 ½ polegadas ou 3,75cm,  para montar o bloco de 5" -   Coração









Como inicie estes blocos em Fevereiro, e estava faltando o bloco  de Janeiro,  fiz também esta semana um coração com retalhos azuis para completar a coleção.






Agora oficialmente estes sãos os blocos Coração de Janeiro a Abril:

Não tenho ainda definido ou planejado o que fazer com estes blocos pequenos ( Cruz Vermelha e Coração)... talvez um mini painel,  um mini quilt, um doll quilt, um caminho de mesa ou um centro de mesa. São várias opções. OK estamos só em Abril! 
O que? Como assim só? Parece que ainda terei um bom tempo para decidir. Mas pensando bem, melhor decidir logo, pois praticamente metade de Abril já passou. O ano está voando.

Deixo pra vocês  meu convite para conhecerem estas Link Parties e se inspirarem com a produção das demais participantes:




Sábado é dia de ScrapHappy Saturday, no blog da Angela.







E Domingo é dia de Oh Scrap!  no blog da Cynthia.


quinta-feira, 12 de abril de 2018

Manual de Instruções - VIGORELLI ROBOT ZZA - parte 1

foto encontrada na internet
Resultado de longos anos de avançadas pesquisas e experiências, feitas pelos técnicos da Vigorelli Italiana e seguidas pela Vigorelli do Brasil, esta nova máquina vem juntar-se aos outros famosos modêlos Vigorelli, para formar a mais admirável linha de máquinas de costura do Brasil.

A máquina de costura ZZ/A ROBOT, com discos incorporados e mudança automática, é o que de mais perfeito e completo se possa imaginar no campo das máquinas de costura.

Esta máquina de emprego universal, além do serviço normal em zig-zag, permite a costureira, mesmo não sendo prática, fazer bordados de absoluta precisão, graças ao grupo de discos embutidos na máquina, que no comércio não possui nenhuma similar.

Entre as inúmeras vantagens da Vigorelli ZZ/A Robot, destaca-se a de poder trabalhar com uma ou duas agulhas, mediante a simples substituição da agulha normal pela agulha dupla, aproveitando-se sempre o mesmo conjunto de tensão especialmente criado para esse fim.

Neste livrinho, encontrarás as instruções para poder fazer os inúmeros trabalhos que a nossa máquina vos permite executar.

A imaginação da costureira poderá deliciar-se na criação de novas decorações.

Leia-o com atenção e estarás apta a realizar trabalhos de alto nível e do mais perfeito acabamento.


ADVERTÊNCIAS GERAIS

a) - O volante deve sempre virar na direção de quem trabalha.

b) - Quando a máquina está parada, o pezinho calcador do tecido dever ser conservado levantado.

c) Antes de por a máquina em movimento, observe se o tecido está na posição desejada.

d) Consulte sempre a tabela, para a escolha das agulhas e linhas adequadas ao tecido e ao trabalho que vai executar.

e) Deixe que o tecido deslize normalmente, impulsionado pela máquina, sem puxá-lo ou empurrá-lo, visto que, puxando o tecido, poderá ocasionar a quebra da agulha, arruinando também o furo da capa da agulha.

f) - A chapa corrediça da base deve ser conservada sempre fechada.

NOMEMCLATURA DAS PEÇAS EXTERNAS DO CABEÇOTE



1 - Chapa da agulha
2 - Chapa corrediça
3 - Pezinho Calcador
4 - Fixador da Agulha
5 - Lampada embutida
6 - Botão regulador da tensão
7 - Botão da barra do calcador
8 - Estica-fio articulado
9 - Botão passa-fio
10 - Tampa cobertura do cabeçote
11 - Botão de desengate do grupo de discos
12 - Sede do grupo de discos
13 - Pinos porta carretéis
14 - Botão para a mudança automática dos discos
15 - Enchedor da bobina
16 - Alavanca reguladora do comprimento do ponto
17 - Botão do zig-zag
18 - Botão para costura a direita ou a esquerda
19 - Botão para baixar os dentes impelentes
20 - Tensão do enchedor da bobina

COMO LIMPAR E LUBRIFICAR A  MÁQUINA




Retire a tampa-cobertura do cabeçote pressionando a alavanca (L),conforme indicado na Fig.1








A seguir coloque um pouco de querosene em
todos os furos de lubrificação, conforme indicado nas 

figuras 2, 3 e 4. 




























Feito isso, levante o pezinho e ponha a máquina em movimento, enxugue a querosene que porventura gotejar e lubrifique todos os pontos com óleo para Máquina de Costura. Para esta operação, nunca empregue outros lubrificantes, pois tendem a ficar condensados e endurecer os movimentos da máquina. 

Recomenda-se, antes de usar a máquina, após demorada inatividade, observar os seguintes cuidados:
- limpar os calcadores

- tirar de vez em quando a chapa da agulha (Fig. 5), para limpar a poeira que se acumula na parte inferior e no transportador, limpar bem com querosene a sede da caixa de bobina, lubrificando-a depois com óleo para máquina de costura.


COMO GIRAR LIVREMENTE O VOLANTINHO

Segurando o volantinho firmemente com a mão esquerda, vire com a mão direita o botão A (Fig. 6) na direção de quem costura (sentido da flecha).

Assim, o volantinho girará só, sem acionar o mecanismo de costura. Para voltar ao estado inicial, gire o botão em sentido contrário. 

Esta operação é necessária para encher  a bobina. 







AMOSTRA E TREINO
As máquinas VIGORELLI eram fornecidas com uma amostra de tecido, colocada na posição de costura, e com a linha enfiada.

Convém praticar um pouco o movimento de transporte, colocando um pedaço de tecido debaixo do pezinho calcador, abaixe levemente a alavanca B (Fig. 7), e ponha em movimento a máquina. O tecido será transportado para a frente, é fácil aprender a dirigi-la em linha reta ou curva. Mas nunca puxe ou empurre o tecido, manobra que pode causar a quebra da agulha.
Desejando mudar a direção da costura, fazendo um ângulo, pare o movimento da máquina, deixando a agulha no tecido, levante o pezinho calcador, acionando a alavanca B, vire o tecido na direção desejada e abaixe novamente o pezinho para retomar a costura.

Lembre-se que, colocar a máquina em movimento sem deixar o tecido debaixo do pezinho calcador, estraga-se tanto este como o transportador (dentes impelentes).

COMO ENCHER A BOBINA


Siga o passo a passo, conforme demonstrado na Fig. 8
Após desligar o volantinho conforme explicado anteriormente, coloque um carretel com linha no pino porta -carretel (1), 
conduza a linha através do gancho (2),
e do disco de tensão (3),
enfiando-a na bobina, previamente colocada no pino (4), por meio da abertura existente nas faces laterais da própria bobina.
Abaixe o gancho ligador (5), de modo que o anel de borracha encoste no volantinho.
Gire o volantinho por alguns momentos, com a mão, segurando com a outra a extremidade da linha que sai da bobina, corte essa extremidade, a fim de evitar o seu enroscamento no eixo enchedor.

Em seguida, ponha novamente em marcha o volantinho com o pedal, e continue até que a bobina esteja cheia de linha.
O enchedor, que é automático, desliga-se por si.

Não desejando encher completamente a bobina, deslique o enchedor, empurrando para cima a alavanca (5).

Feito isso, retire a bobina do pino e coloque-a dentro da caixa de bobina, como explicamos mais adiante.

Tenha o cuidado de nunca usar linhas lustrosas para a bobina.

COMO TIRAR A CAIXA DA BOBINA E A BOBINA

Vire o volantinho com a mão, na direção de quem trabalha, até que a agulha fique levantada ao ponto máximo, puxe para a esquerda a chapa corrediça, que se acha na mesa da máquina, levante a dobradiça da caixa de bobina (C) e retire o conjunto de porta bobina com a bobina. - Fig. 9






COMO COLOCAR A BOBINA NA CAIXA DE BOBINA



Coloque a bobina dentro da caixa de bobina, conforme Fig. 10, dendo o cuidado de colocá-la em posição tal que a linha se desenrole da esquerda para a direita.






Em seguida, faça passar o fio pela abertura na caixa da bobina, debaixo da mola de tensão, Fig 11 até chegar ao orifício existente na extremidade da mola  Fig. 12.







Mantendo a agulha levantada ao ponto máximo, coloque a caixa de bobina já preparada no pino central da lançadeira.
Comprimindo com o polegar, deve-se ouvir um pequeno estalo, e o biquinho da caixa de bobina deve estar na fenda apropriada, situada na chapa que suporta a lançadeira Fig 9 - Ind (C)

COMO TROCAR A AGULHA


Gire o volantinho no sentido de quem trabalha, até que a barra da agulha alcance o ponto máximo. Em seguida, afrouxe a borboleta do fixador da agulha Fig 13 - Ind. (G), e tire a agulha com a mão esquerda.

Coloque a nova agulha, de modo que a face plana do cabo da agulha fique do lado oposto a quem costura, empurre a mesma para cima e aperte novamente a borboleta do fixador de agulha. 

Ao usar agulha dupla convém notar que, estando montada na máquina e uma delas se quebrando, deve-se colocar uma nova agulha dupla.  Para obter  boa costura, é preciso ter o cuidado de escolher bem as agulhas, que devem ser adequadas às linhas e aos tecidos.

COMO ENFIAR A AGULHA

Depois de girar o volantinho na direção de quem trabalha, até que a barra da agulha fique levantada ao ponto máximo, coloque um carretel de linha no pino porta carretel e conduza a linha através das seguintes passagens, conforme Fig. 14:



1 - No furo do botão superior do cabeçote
2 - Atrás do disco grande da tensão
3 - No gancho da mola da tensão
4 - No furo superior do estica fio
5 - No gancho passa linha  externo da tampa cobertura
6 - No gancho passa fio interno
7 - No furo do torniquete fixador da agulha
8 - Através do orifício da agulha, deixando um pedaço de linha comprida (uns 10 centímetros), a fim de poder iniciar com facilidade a costura.


COMO ENFIAR UMA AGULHA DUPLA

No caso da agulha dupla, as  operações  já discriminadas aplicam-se  na mesma ordem para colocar o fio na agulha direita, para a agulha esquerda, as únicas variantes são estas:
No item 2, em vez de prender a linha atrás do disco grande, do tensor, prende-se na frente; e
no item 4, a linha prende-se no furo inferior do estica fio.

Em breve Parte 2 do manual.

domingo, 8 de abril de 2018

Modêlos da VIGORELLI ROBOT

Várias pessoas já me escreveram solicitando o manual de instruções da VIGORELLI ROBOT.
Foram fabricados vários modelos da Robot, e as instruções são basicamente as mesmas para todas. Embora esteticamente a aparência da máquina tenha mudado ao correr dos anos.

Montei abaixo uma linha do tempo. Saliento que os modêlos foram comercializados por vários anos, mesmo após o surgimento de modêlos novos, e que os anos listados são uma referência ao  ano em que foi iniciada sua comercialização e provável início da fabricação, aqui no Brasil


Em 1958 a Vigorelli lançou o modelo ZIZ-ZAG, que foi sem dúvida a precursora do modêlo ROBOT. 



1959  Vigorelli Robot  (Cérebro Mecânico) 

A primeira máquina de costura no mundo que borda sozinha 44 pontos diferentes com um simples toque no botão seletor de pontos.


Os anúncios da empresa citavam o modelo somente como  Robot (Cérebro mecânico), mas,  junto ao logotipo da empresa já havia uma etiqueta  provavelmente com a inscrição ZZ/A.



1960 a 1962  Vigorelli  Robot  ZZ/A  - Zig  Zag Automática 


A mudança na cor da pintura da máquina, deve indicar o ano de fabricação, porém até o momento não consegui informações conclusivas sobre qual foi fabricada em que ano.
Notem as diferenças sutis que estas 3 máquinas apresentam:

- Diferentes cores - tampo bege e corpo cinza X tampo gelo e corpo cinza claro


- etiquetas Vigorelli e indicação ZZ/A - fundo prateada X fundo dourado

- botão acionador dos dentes impelentes prateado circular X botão preto - mais moderno.

Creio que a primeira tenha sido lançada em 1960, a do meio em 1961 e a de baixo 1962. Pelo comparativo dos detalhes esta é a minha suposição, infelizmente até o momento não tenho como afirmar isso com absoluta certeza.

1963  Vigorelli Robot  
Observe as mudanças: 
- Botões  de comandos, com novo formato e claros.
- O botão seletor dos pontos passa a ser  deslizante, no tampo da máquina. 

- A etiqueta Vigorelli mudou de posição e a nova etiqueta do modêlo  ROBOT tem um circulo com um robot estilizado.


1963  Vigorelli Super Robot



1968 e 1970  Nova Vigorelli Robot V
 Novamente  vemos o mesmo modêlo com algumas caracteríssticas diferentes. 

1a. foto anúncio de 1968

2a. foto em cores suaves  do manual de instruções. Seria de 1969?

Entre a 3a. e a 4a. foto dois detalhes diferentes:
- Botão seletor dos pontos em uma é azul claro com borda prateada  e na outra é dourado com borda creme. 

- A palavra ROBOT:   na 4a, foto, tem a letra "O" pintada em vermelho com o "V"da Vigorelli no centro da letra O, diferente das outras.
Ambas possuem o emblema da Robot no centro da mesa da máquina, que não são visíveis nas fotos superiores das publicações: Anúncio e Manual. Este detalhe aparece pela primera vez num anúncio em 1970.



1972  Robot


1976 Robot
Observe o novo logotipo da empresa junto ao nome VIGORELLI







1977 a 1980  Robot Programatic
Em alguns anúncios de lojas o modêlo aprece com a denominação Robot Programatic.
Creio que as cores possam indicar o ano de fabricação, apenas o modelo com o tampo vermelho tem no número de fabricação as iniciais V-77 que muito provavelmente indicam quando foram fabricadas.

1981 Claudia - ZZA
Este foi o último modêlo da Robot produzido pela Vigorelli no Brasil.  Pouco tempo depois a empresa deixou de fabricar Máquinas de Costura e na sequência acabou falindo e fechando.

Em 2013 inicie minha pesquisa sobre as máquinas de Costura Vigorelli.

Agradeço a Francisco Takats , Maria Stella Silva Machado e Ana Maria Gomes Carvalho  por me enviarem as fotos de suas Robots. Muito Obrigada! Continuem cuidando bem de suas preciosas.

Demais fotos utilizadas neste artigo foram encontradas na net,  em anúncios de empresas virtuais especializadas em venda de produtos pela internet; e

No acêrvo do Museu Angelo Sprigo - Rua Romano Anselmo Fontana, 346 - Centro em Concórdia / SC, atualmente eles possuem  mais de 1000 máquinas, de diferentes marcas. Trata-se do primeiro Museu de Máquinas de Costura no Brasil.  Vale a pena uma visita!

Pesquisa em jornais e Revista do Rádio feita através  da Hemeroteca Virtual Brasileira, excelente fonte de pesquisa. 

Você tem uma Vigorelli Robot? Qual é a sua Robot? Conta pra gente nos comentários.
Eu não tenho, quem sabe um dia encontre uma que queira ficar comigo.

Aqui você encontrará o   Manual da Robot

Farei um novo artigo sobre os demais modêlos fabricados pela Vigorelli. Aguardem!

Tapete de Crochê Jardim da Vovó

Estou fazendo mais um tapete Jardim da Vovó em crochê. 

Com apenas 2 flores centrais, ele também ficará bem alegre.


Estou  aproveitando  os barbantes que sobraram dos  outros 2 tapetes que fiz.

Está ficando muito bonito.

Quero também  mostrar pra vocês  uma foto que me foi enviada por Magda. 

Ela fez este lindo tapete  assistindo a vídeo aula com tutorial e passo a passo de como fazer o Tapete Jardim da Vovó 

Ela me contou que fez o tapete  aproveitando o material que ela tinha em casa.  Olha só que bacana isso! E que gostou muito do vídeo, salientando que expliquei super bem o passo a passo.  Fiquei muito feliz por receber este retorno. Adorei a combinação de cores que ela fez,  o tapete Jardim da Vovó ficou muito bonito em Lilás. Parabéns Magda!

Você já conhece o canal Ivani Vieira Arte em Casa  no Youtube? Dá uma passadinha lá.

Voltando ao tapete que estou fazendo,  neste Domingo  pretendo
terminá-lo, porque Domingo é dia de Slow Sunday Stitching.  
Veja o que outras pessoas estão fazendo neste Domingo com agulhas na mão e se inspire. Você  verá lindos trabalhos manuais em crochê, tricô, bordados e quilting, eu garanto! 

sábado, 7 de abril de 2018

String Blocks

Para Abril, Angela escolheu a cor Amarelo & Dourado para  utilizarmos no Desafio Rainbow Scrap - RSC 18.

Para iniciar o mês comecei  com os Blocos String 

Estou usando tiras de retalhos com menos de 1 ½ polegada, algumas com um pouco mais de ½ polegada.

Na foto acima 2 blocos de transição (Março - Verde cítrico/ Abril - Amarelo & Dourado)  e os outros 4 blocos de Abril. 

Já preparei também os dois 1/2 blocos amarelos que serão completados com a cor de Maio.

Como vocês podem perceber a variedade de tecidos não é grande, mas mesmo assim adorei o resultado final.




E aqui os blocos String  desde o início de 2018:


A cada mês gosto ainda mais de vê-los todos juntos. 


Para ver e se inspirar com a produção das demais participantes deste desafio, eu te convido a visitar a link party promovida por Angela. Afinal Sábado é dia de ScrapHappy Saturday.







Visite também Oh Scrap - onde trabalhos, em andamento ou terminados, feitos com retalhos são compartilhados todos os Domingos no blog da Cynthia Brunz: Quilting is more fun than housework.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...